Janaína Torres Galeria

Galeria de arte imaginada como a ocupação ou invasão de salas no segundo andar de um pequeno prédio. Procuramos deixar o local bruto e ao mesmo tempo neutro. Ao demolir paredes e remover revestimentos, encontramos belas marcas e relevos da construção antiga. Essas marcas foram cobertas com pintura branca, em muitas demãos até que cada reentrância fosse coberta pela tinta evitando anular a textura encontrada mas cobrindo totalmente pelo branco intenso. Mesmo o piso foi deixado em sua madeira natural um tanto desgastada e onde surgiram vãos nos locais das paredes retiradas foram apenas completados com madeiras de demolição de diferentes tipos e medidas, criando cicatrizes. Como a galeria se encontra num pequeno prédio, para destacar seu acesso pelo corredor pintamos em laranja parte das paredes e forro e a porta de entrada, como se fosse uma luz forte projetada. Como puxador para essa porta laranja usamos manetes em porcelana de uma velha torneira.

Local: Rua Joaquim Antunes, São Paulo
Cliente: Janaína Torres Galeria
Colaborador: noz arquitetura

9 . 2016