.
A Revolução

A Hill House, importante loja de design de mobiliário brasileiro, usa seu espaço também como uma galeria de arte, difundido novos conceitos e caminhos. Sua grande vitrine é utilizada com um espaço para exposições e a ocupamos por uma pequena multidão de bonecos articulados em madeira, todos vestidos como se fossem personagens femininos da época da revolução francesa. Fartos vestidos estampados, tocas de cabeça, aventais, cada elemento de vestuário foi criado em miniatura com cuidadosos detalhes e acabamento. Essas personagens se organizaram, à maneira de uma revolução, arrastando um grande sofá amarrado e alinhavado por fios vermelhos, como Gulliver sendo imobilizado pelos habitantes de Lilliput. Sobre o sofá, numa espécie de torre de menagem de castelo com acesso por uma escada, ambos na mesma madeira clara e natural de que são feitas as bonecas, um personagem em posição mais alta comanda a revolução com um megafone feito em pergaminho. Essa instalação pode ser vista pela frente através do vidro ou por trás, pelo interior da loja, nesse caso através de um linho cru com tramas bem espaçadas, como se o espectador espreitasse secretamente de um estreito corredor que ao fundo tem fixo na parede negra um pequeno impresso com a explicação do conceito iluminado numa mancha de luz discreta. A instalação se insere num ambiente negro, valorizando a cena e sua dramaticidade.

Local: CasaPark, Brasília
Cliente: Hill House

3 . 2013