O Pé de Café e o Barranco

Para o lobby do importante hotel projetado Renaissance projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake, procuramos traduzir algo sobre as origens da Avenida Paulista, sua ocupação pelos produtores de café do século XIX, sua relação com a terra, as curvas de nível criadas para o plantio do café, os montes rasgados para tal, a própria elevação geológica onde hoje se localiza essa avenida icônica para a cidade de São Paulo. No lobby principal colocamos uma grande escultura representando o broto de uma planta de café. Sua base é em madeira maciça carbonizada, representando as matas que sucumbiram para o plantio. No topo, a representação de um broto da planta com o grão despontando de uma maneira muito rara e especial, grão duplo que o acaso o fez siamês. Encontrar um grão de café assim, nos terreiros das antigas fazendas paulistas e mineiras significa sorte, algo para ser guardado no bolso das crianças que um dia brincaram ali. Esse grão tão especial foi representado de forma agigantada nessa escultura, revestido em ouro para torná-lo ainda mais raro e precioso. Em outro espaço, numa grande estante colocamos séries de blocos pintados em tons de terra e vegetação, representando a estratificação das camadas geológicas, o ocupar e revolver a terra para nos alimentar e porque não , saciar desejos e prazeres. Café é mais prazer que alimento, concorda?

Local: São Paulo
Cliente: Renaissance Hotel

7 . 2020